Cegueira amorosa #relacionamentoabusivo

Vou começar a postar histórias anônimas que eu recebo. Está é a primeira e vamos falar de um assunto que é daquele que dizem “só quem sabe onde o sapato aperta é quem o calça”.

O #relacionamentoabusivo é mais comum do que se imagina, talvez, você esteja em um e não se deu conta ainda, pois quem está dentro da história acha que a maneira do seu companheiro a trata e normal.

Essa historia é de uma garota que eu conheci, mas vou mante-la anônima.

No começo do relacionamento tudo ia bem, ela casou, teve filhos, logo com o nascimento do primeiro filho ela largou o emprego para se dedicar exclusivamente a família.

Passaram-se uns anos, ela apenas se dedicava aos filhos, a casa e ao marido. A medida que as crianças cresciam ela comecou a tirar um tempo pra si mesma. Comecou a comprar roupas novas pois a tempo não o fazia. Comecou a cuidar dos cabelos e da maquiagem que tanto gostava, e sem tempo não mais se importava em cuidar de si mesma.

No entanto essa nova atitude começou a irritar o marido, pois ele a queria era em casa cuidando de tudo como sempre o fazia. 

Voltou a falar com as amigas que há muito não tinha contato, no intuito de marcar um cinema e um passeio no shopping. Mas isso encadeou uma furia no marido. 

O que acontece em um relacionamento abusivo? 

  1. Como você não trabalha, seu companheiro não lhe dá dinheiro, com isso não permite que você possa sair.
  2. Coloca você contra suas amigas lhe afastando de todas de forma sutil manipulando sua mente. Fazendo você acreditar que elas são más influências pra você.
  3. Se você fala em trabalhar, ele diz que você é frágil, que você já trabalha demais em casa, que não é certo deixar os filhos com estranhos, você vai se cansar muito. Enfim, faz você acreditar que não é capaz de voltar ao mercado de trabalho que com filhos é bem mais difícil e ninguem dá trabalho para “mães”.
  4. Quando você quer sair para fazer algo na rua, ele diz que você deve levar pelo menos um filho, para ser mais respeitada na rua, no ônibus(balela)
  5. Insiste em ter a senha do seu celular, porque se você tem senha alguma coisa tem a esconder.
  6. Enfim, te manipula de todas as maneiras possíveis de forma sutil e discreta e você simplesmente não percebe, pois todo mundo diz que ele é um ótimo pai e um marido maravilhoso e que você tem muita sorte.
  7. Faz você se sentir culpada por querer trabalhar, colocando sempre o cuidado dos filhos nas suas mãos dizendo que não tem melhor mãe e melhor pessoa pra cuidar deles do que você.
  8. Te impede de estudar, porque mulher casada não tem mais direito de estudar, e te faz sentir culpada, pois na visão dele você quer é arrumar um amante.
  9. Te manipula de todas as formas que você no final ainda se acha a pior mãe e esposa do mundo. No fim da conversa você ainda se sente culpada e no dever de pedir desculpa pra ele.

    Bem minhas amigas, isso e bem mais comum do que imaginamos, pode acontecer com sua amiga, com sua irmã ou mesmo com você. Essa é apenas uma das facetas do relacionamento abusivo que envolve muitas outras coisas chegando até a agressão física.

    Deve ser muito triste viver prisioneira de alguém que você até goste de verdade, mas com o tempo toda máscara cai. E uma desilusão é inevitável.

    Fica a dica para todos.

    Anúncios

    Amor em gotas ou injeção de amor??? Qual você prefere?

    Alô meu povo, estava sem celular, computador e  internet, enfim OFF, mas tudo resolvido.

    Um dia desses li um post mara(não lembro o nome do blog, sorry), que falava essas dua expressões, e fiquei pensando. Como podemos explicar “amor em gotas”  e “injeção de amor”??? Afinal o que você prefere???

    Bom, acho que amor em gotas e tipo amor de mãe. É aquele que a gente tem todo dia, aquele que está ali o tempo todo, aquele mimozinho diário, uma ligação  no meio do dia pra saber como você está, assistir o futebol com o maridão no domingo, uma flor do jardim da vizinha que seja, uma gota diária de ” eu me importo com você”.

    Coisas simples também fazem parte do amor, ou você acha que não?

    Ah, você acha que nao!

    Então pra você  o amor é tipo “olho do furacão”, você gosta de emoção e adrenalina? Então você é adepta(o) da “injeção de amor”.

    Na verdade eu nem sei explicar essa parte. Uma injeção de amor deve ser do tipo “amor a primeira vista” ou “está apaixonada”, “pegar em uma panela quente, sem querer”, uma coisa forte, porém rapida. Sei que você pode discordar, mas quem vive apaixonada pela mesma pessoa por muito tempo? Eu não conheço?

    E você vai dizer, – ah, Tati, eu sou apaixonada pelo meu marido há 20 anos!. Olha lá! Será? Aquela paixão do começo de fazer qualquer loucura?

    Injeção de amor, amor em gotas; tudo na vida é questão de escolha. O que um gosta o outro pode achar terrível. Quando estamos “carentes” uma injeção de amor para levantar o nosso ânimo não é nada mal, né mesmo? Mas cuidado, porque todo remédio têm efeito colateral e vicia!

    O que mais importa na verdade, é o amor que você tem por si mesmo, em primeiro lugar. Se o seu amor interno está bem e equilibrado, o que vier é lucro né minha gente?

    Bjim procês 💋

    Tatiane Silveira

    Desconectada

    Gente como é difícil viver fora da rede!

    Estamos presos a esse aparelho pequenininho, mas poderosíssimo que é o Smartphone. Olha esses dias meu celular pifou ( eu não tenho muita sorte com aparelhos eletrônicos) de novo, e não tenho nenhuma perspectiva de quando vou poder comprar outro, infelizmente.

    Não sei se isso acontece com vocês, mas quando não estou acessando a internet, parece que estou em uma floresta remota perdida, não sei o que acontece no mundo, minhas ideias ficam girando na minha cabeça sem poder sair, e não escrever me deixa muito sufocada.

    Existem lendas que o espelho aprisiona a alma das pessoas quando olham para elas, eu acho que quando olhamos para o celular ele também aprisiona nossa alma, kkk, só pode kkk.

    Para completar meu computador também enlouqueceu e passou uns dias descansando só hoje ele voltou a funcionar. Ai! esses dias todos sem escrever me deixaram meio “perturbada”.

    Estou pensando em escrever um livro, mas não sei organizar as ideias. Eu gosto muito de escrever a lápis, adoro minha letra a lápis no papel, mas com a tecnologia, já não escrevo mais no papel. Vou escrever um livro a lápis, tirar um pouco o foco de celular.

     

    imagem google

    FELIZ 2100!!! Continuamos românticas!

    Somos feministas, somos independentes, temos nosso dinheiro, temos nosso carro, criamos nossos filhos sozinhas, lutamos por nossos direitos de igualdade, mas, por mais que o tempo passe continuamos românticas incorrigíveis? Continuar lendo “FELIZ 2100!!! Continuamos românticas!”